sexta-feira, 21 de março de 2014

Memória em imagens

Em 2010 tive oportunidade de me deslocar a Ourém para fotografar aquela que era a Azinheira com maior projecção de copa da Península Ibérica. Contactei o proprietário do terreno, que com muito gosto me foi mostrar aquilo que para ele, era a menina dos seus olhos. Com mais de 400 anos de idade, a árvore apresentava um vigor invejável, sem um único ramo seco.
No dia 19 de Janeiro de 2013, aconteceu o inesperado: o ciclone derrubou a árvore e com ela o orgulho que o seu proprietário tinha. Em Março de 2013 voltei a visitar a árvore como fiz com muitas após o ciclone e era visível a tristeza nos olhos do sr. José.
São monumentos destes que é necessário preservar, porque estes não se podem recuperar com uma qualquer obra. É um património vivo, de extrema importância, de todos nós e por isso somos todos nós os responsáveis pela sua preservação.
Para o futuro, fica a memória da árvore em imagens.

Sem comentários: